Produtos

CABO ÓPTICO DROP FLAT 1FO - OVERTEK

Cód. 1504

Cabo Óptico Drop Flat 1FO

Cabo óptico drop flat metálico com 01 fibra monomodo do tipo G.657 A2 de baixa sensibilidade a curvatura (BLI A/B). A bobina contém 1000 metros de cabo, tendo suas fibras sendo protegidas por dois membros metálicos de tração, além de uma cordoalha de aço.

Características:

Utiliza o modelo de fibra G.657 A2 de baixa sensibilidade a curvatura (BLI A/B), possibilitando que o cabo tenha curvas de raio e diâmetro mais fechados. Oferece proteção extra das fibras com a ajuda dos membros de tração em aço, proporcionando ao produto grande facilidade e segurança de instalação, confiabilidade da rede e baixo custo de manutenção. O cabo também contém uma cordoalha de aço, que facilita a ancoragem e suspensão.

Bobina com 1000 metros.

Especificações:

  • Modelo: CFOAC-BLI A/B-CM-01-CO-COG;
  • Cabo de fibras ópticas de acesso;
  • Compacto metálico;
  • Número de fibras ópticas: 01;
  • Classe de atrito: CO (Convencional);
  • Classificação do comportamento frente à chama: COG;
  • Tipo de fibra óptica: G.657 A2 – BLI/AB;
  • Modelo de fibra óptica: SM (monomodo);
  • Proteção Anti-UV;
  • Cordoalha de aço;
  • Diâmetro da cordoalha sem capa: 1 mm;
  • Bobina com 1000 metros;
  • Diâmetro do cabo com cordoalha: 5 mm;
  • Membros de tração metálicos;
  • Diâmetro do cabo sem cordoalha: 3 mm;
  • Diâmetro da cordoalha com capa: 2 mm.

Peso: 20,5 Kg

Medidas da bobina (cm):

  • Largura: 36
  • Altura: 26
  • Comprimento: 35

Conteúdo:

  • 1 unidade – Cabo Óptico Drop Flat 1FO (1000 Metros)

Fibra óptica (ou ótica)

É um filamento flexível e transparente fabricado a partir de vidro ou plástico extrudido e que é utilizado como condutor de elevado rendimento de luz, imagens ou impulsos codificados. Têm diâmetro de alguns micrometros, ligeiramente superior ao de um fio de cabelo humano. Por ser um material que não sofre interferências eletromagnéticas, a fibra óptica possui uma grande importância em sistemas de comunicação de dados.

Inicialmente as fibras ópticas eram utilizadas como guias de transmissão de sinais ópticos e operavam entre distâncias limitadas, pois apresentavam grande perda de luz na transmissão, alto calor que os lasers produziam e tinham problemas com as emendas. Contudo, em meados dos anos 70, ocorreu um aprimoramento significativo das técnicas ópticas utilizadas e, devido a isso, tornou-se possível a monitoração de grandezas e a troca de informações a longas distâncias. No Brasil a fibra óptica foi introduzida apenas em 1977, após grandes pesquisas, realizadas na sua maioria pela UNICAMP.

Há dois tipos de denominação recorrentes às fibras ópticas, os quais possuem características e finalidades próprias. Um deles é a fibra óptica monomodo. Esta apresenta um único caminho possível de propagação e é a mais utilizada em transmissão a longas distâncias (devido a baixas perdas de informação). Já a fibra multimodo permite a propagação da luz em diversos modos e é a mais utilizada em redes locais (LAN), devido ao seu custo moderado. (fonte: Wikipédia)

 

DOWNLOADS:
DATASHEET